segunda-feira, setembro 27, 2010

Depois escrevo.

Agora me surpreendi com alguém na entrada,


que não viu o espelho quebrado,


nem o vento virado da sorte despontada.


É assim mesmo, onde se deixam cacos, podem se dar cortes.


Esta é uma hipótese confirmada.


As outras virão com o tempo. Qualquer tempo.






"Sentimento Bordô"

2 comentários:

  1. Parabéns!!! Adorei o poema. Conciso e intenso!

    ResponderExcluir
  2. A concisão aprendi com a pressa.
    A intensidade com a luz.
    Bj! Obrigada!

    ResponderExcluir